A importância de um Briefing para criação de um layout de site

6 min leitura

Nós não executamos um projeto sem briefing. Somos irredutíveis nesse quesito, afinal de contas estamos falando da base, do núcleo, da nossa referência em todo desenvolvimento.

É preciso saber onde se quer chegar antes de iniciar, pelo menos quando o assunto for desenvolvimento de sites. Parece óbvio, mas nem todos por aí fazem um briefing detalhado e completo para seus projetos, o que é quase um crime.

  • perda de tempo da equipe;
  • demora na entrega do projeto;
  • fazer o cliente esperar mais;
  • fazer questionamentos contínuos para o cliente;
  • errar, errar e errar mais um pouco.

É isso que você gera quando não faz um briefing para o desenvolvimento de um projeto.

Mas afinal, o que significa briefing?

Briefing em português significa “instrução”. Em outras palavras e adaptando para o nosso cenário, é uma termo moderno e robusto para “reunião com o cliente para recolher todas as informações necessárias para construção do site”.

Esse é o momento de conhecer a empresa do cliente, entender como o seu negócio funciona e qual o objetivo dele com o site. É a hora de fazer perguntas básicas e profundas, abordando temas como:

  • negócio (produtos, diferenciais, pontos positivos e negativos);
  • público-alvo (estilo de vida, idade, gênero, renda, comunicação, localização);
  • processo de venda;
  • objetivos e metas com o site;
  • história da empresa;
  • concorrentes;
  • referências;
  • aparência (cores, logo, características).

Esses são temas básicos e que geralmente não escapam dos questionários, mas você deve adaptar e reformular as questões para cada cliente e situação.

O importante é: captar o máximo de informações úteis possíveis. Após iniciar o projeto, claro que o cliente será flexível para novos questionamentos, mas isso gera atrasos no desenvolvimento e faz não só nós, mas também o cliente perder seu tempo, afinal ele já nos concedeu seu precioso tempo para realização do briefing.

Pior: realizar questionamentos contínuos ao cliente, fazendo ele perder cada vez mais tempo com algo que, bem elaborado, não o ocuparia tantas vezes. Pior ainda: entregar o projeto e ele não ser aprovado pelo cliente, repetidamente.

É claro que isso tudo pode ser evitado elaborando um bom questionário, para que nenhuma informação falte na execução do layout e programação do site.

Onde fazer o briefing com o cliente?

Para isso há duas possibilidades. Realizar pessoalmente é a forma mais tradicional e indicada, uma vez que as reuniões presenciais conseguem transmitir com mais fidelidade as emoções e intenções do cliente.

A outra opção é realizar pela internet. Se o cliente for de uma região mais distante, por exemplo, as videoconferências, geralmente feitas no Skype ou Google Chat (Hangout) ajudam a aproximar as ideias.

Em últimos casos, o briefing por e-mail ou WhatsApp (e derivados) é uma alternativa. Ela pode até poupar seu tempo, mas é claro que a qualidade da comunicação diminui. A consequência disso são algumas informações distorcidas e a execução um pouco desalinhada com os objetivos do cliente, podendo gerar retrabalhos. Não é uma regra, mas pode acontecer.

Os contrapontos não anulam a opção de realizar via e-mail ou WhatsApp, mas valoriza as reuniões pessoais e conferências. Vale a pena investir um tempo conversando com o cliente e acertar na primeira, fechando com chave de ouro e ouvindo um: “Era exatamente o que eu queria.”

O briefing é a parte mais importante no desenvolvimento de um site

Juro pra você, ele é a parte mais importante! Parece estranho algumas informações estarem à frente da própria programação ou aparência do site? Calma, eu vou explicar.

É claro que todas as partes no desenvolvimento são imprescindíveis, e talvez a construção de um site seja um dos melhores exemplos de como todas as áreas envolvidas no processo são indispensáveis para um bom resultado.

Mas vamos para um exemplo rápido, prático e didático:

Você é confeiteiro e precisa fazer um bolo para um cliente super importante. Você é extremamente competente no que faz, possui todos os ingredientes e equipamentos, mas não sabe como o cliente quer o bolo, não conhece seus gostos, não sabe seu sabor favorito ou até mesmo se ele é diabético ou alérgico a algum composto.

Apesar de você estar preparado, fica difícil saber por onde começar para agradar seu cliente, não é? Você precisa de um norte.

Ainda não ficou claro? É mais ou menos isso o que pode acontecer:

briefing site(1)

Veja que o conteúdo é praticamente mesmo, mas a maneira como foi organizado é completamente diferente. É um exemplo mais radical, mas é o que acontece quando não se conhece detalhadamente o projeto.

O briefing é o ponto de partida. É a partir dele que a estrutura e a aparência do site são definidas. O que adianta criar um site super moderno se o público são os idosos? É possível que eles não consigam encontrar o que procuram dentro do site.

Também não faz sentido criar um site incrível, lindo, maravilhoso, super atual e conceitual, mas só para o designer. É preciso ouvir e moldar as ideias junto ao cliente.

E apesar de alguns serem mais antiquados e sugerirem ideias completamente fora de lógica, geralmente por serem leigos, são eles que conhecem com mais profundidade os futuros usuários do site, é extremamente importante ouvir suas ideias.

Cada detalhe é importante e o briefing é nosso aliado na missão de construir um site eficiente e dentro dos gostos do cliente. Se você ainda não o utiliza, passe imediatamente a só iniciar um projeto com um bom briefing desenvolvido.

Conclusão: briefing é primordial em todo projeto

Não há pontos negativos ao realizar um briefing, é nítido não só os benefícios, mas também a importância de utilizá-lo do início ao fim do desenvolvimento de sites. Todos os próximos processos dependem dele.

Ele será necessário no desenvolvimento do wireframe, do layout da homepage e páginas internas, na elaboração das funcionalidades, na aparência e até na programação, caso surjam dúvidas.

Além disso, geralmente com ele é que acontece o primeiro contato da equipe com os novos clientes, o que já cria uma proximidade, pessoalidade e envolvimento com o projeto.

Espero que você tenha captado a importância dessa fase em seus novos projetos.

Autor do Post:

Luciano Arthur

Luciano Arthur

Luciano iniciou sua carreira com desenvolvimento de sites aos 19 anos (2003) e atuou em mais de 1200 projetos de sites, Lojas Virtuais e SEO. Em meados de 2007 começou seus estudos em Marketing Digital com foco em posicionamento em Google e assim ajudou muitas empresas a ganharem milhares de acessos em seus sites. Atualmente é CEO da Vale da Web de Blumenau SC.

Gostou do Post? Compartilhe agora mesmo:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp