O fim dos banners nos sites pensando na usabilidade do usuário
8 de Abril de 2019

O fim dos banners nos sites pensando na usabilidade do usuário

Já escutamos o “fim” de tantas coisas na internet e hoje eu trago o começo do “fim dos banners nos sites institucionais” e o foco no usuário e na usabilidade do site. Não estou falando aqui sobre sites de e-commerce, apesar de que cito neste artigo um site que vende cursos online e no novo modelo que desenvolvemos este site, o mesmo não tem banner, porém cada caso precisa ser analisado. Este artigo tem embasamento em testes realizados dentro da Vale da Web, com nossos clientes e também em base de pesquisas internacionais. 

O fim dos banners não é uma regra que deve ser levada a risca, mas 99% dos sites institucionais podem rever o foco de ter um banner no site e pensar mais na usabilidade de quem está chegando ao site, ou seja tire o banner ou os banners do site.

Mantenha um banner se realmente você quer focar apenas um produto e não vários banners focando várias coisas que no fim tiram mais a atenção do usuário do que ajudam.

Muitos banners causam problemas no SEO do seu site

É importante frisar que quanto mais banner no site, mais pesado ele fica e mais reprovado ele fica perante velocidade de abertura e sucessivamente pior ele fica classificado no Google, prejudicando assim o SEO do site.

Banner tem sentido desde que contenham informações que atendam todos os usuários do site

O banner até pode ter sentido em muitos sites, desde que ele contenha as informações corretas dentro dele. Vou citar um exemplo de um projeto que estamos desenvolvendo neste exato momento, onde o banner do site se tornou um menu de pesquisas de cursos e tem fundamental importância na usabilidade do usuário, porém esse conceito é longe dos banners tradicionais que ficam passando na frente do usuário distraindo o seu foco principal.

Estou falando de um banner fixo com uma pergunta e opções para o usuário encontrar facilmente o que ele procura dentro do site:


Após ver esse banner acima, vamos ao caso antigo deste site (não desenvolvido pela Vale da Web) para entender o que era o banner e o que ele se transformou:

Banner antigo:


O objetivo do banner antigo era destacar o início das turmas, ou seja mostrar o calendário do início de ano. Além destes banners também rodavam outros banners de cursos específicos. Para facilitar o seu entendimento vamos a analogia abaixo:

Imagine um site (estou citando o caso do site acima) que vende mais de 100 cursos em mais de 20 áreas diferentes, vamos imaginar que ele tivesse dois banners falando somente de dois cursos, sendo um curso de secretária e outro de maquiagem, agora imagine um usuário entrando no site que não tem nada a ver com nenhum dos dois cursos, ele está procurando um curso de Photoshop! A pergunta lógica que fica é: porque ele precisa ver aqueles dois cursos se o foco dele é totalmente diferente? Agora vamos imaginar 3 mil acessos por mês, quantos tipos de usuários focados em cursos totalmente aleatórios vão estar neste número de 3 mil acessos!

E assim muitas empresas que desenvolvem sites e principalmente donos dos sites não se atentaram ainda para focar no usuário! 99.9% estão focados no modelo antigo, banners, banners e banners, sem sentido, sem lógica e sem resultados!

Agora voltamos a falar da lógica do “banner” novo com campos para selecionar área e curso:


No exemplo da figura acima observe que o banner tem um foco muito direto a facilitar a vida do usuário, pois tem apenas as opções de pesquisa do curso separado por área (categoria) e o campo curso, desta forma em 3 cliques o usuário vai chegar onde ele quer e tudo isso sendo executado na primeira página do site.

Esse tipo de conceito novo de “banner” ou podemos falar que esse topo do site é sem banner e sim direto ao ponto, não funciona 100% sozinho se não tiver o seu toque especial, e esse toque especial chama-se pergunta: O que você quer aprender? Isso é Neuromarketing! O Usuário vai para o site com um objetivo e quando ele chega no site a pergunta conduz ele ao seu objetivo.

Em breve vou escrever sobre Neuromarketing e a importância da pergunta inicial dentro de um site.

Escrito por: Luciano Arthur Bublitz, CEO da Vale da Web e Especialista em SEO.