Como o empreendedor deve se preparar para abrir uma loja virtual?
1 de Abril de 2019

Como o empreendedor deve se preparar para abrir uma loja virtual?

Muitos sonham, mas poucos se preparam. Ao longo de mais de 10 anos atuando com a comercialização e implantação de lojas virtuais, já vi muitos futuros empresários completamente perdidos na hora de dar os primeiros passos e não falo somente de futuros empresários e sim de empresários que já tem seus negócios rodando e acreditam que em um piscar de olhos colocarão uma loja no ar e já vão começar a vender na internet.

O efeito manada é muito visto quando se fala em lojas virtuais, pois é muito comum escutar que o fulano ou ciclano fez uma loja virtual e está vendendo muito, mas assim como em negócios não virtuais, a maioria tem fracasso e a minoria alcança o sucesso.

Meu objetivo nesta matéria é dar os caminhos facilitadores para que você consiga seguir um passo a passo e evitar erros comuns de empreendedores aventureiros e principalmente não perder dinheiro sem fazer um bom planejamento.

Antes de entrar nos passos, pense muito nessa resposta da pergunta abaixo. Isso eu considero o ponto zero de uma loja virtual, ou seja, o ponto onde o empreendedor deve ter a noção exata de que essa decisão vai ser um dos fatores mais importantes para o sucesso ou insucesso da loja virtual, vamos a pergunta:

Você vai vender um produto de marca com valor agregado ou vai vender produtos bons com preços bons? Fique muito atento a isso, já vi casos onde o empresário importou produtos de china, mais precisamente acessórios femininos, onde o preço do produto na loja virtual estava alto se comparado com marcas brasileiras conhecidas, e por fim todo o investimento da importação não resultou em vendas devido o preço exagerado pelo lado do empresário visando uma margem de lucro muito grande. Em resumo deste caso, nessa hora o produto sem marca conhecida deveria ter optado por um preço mais baixo possível para ter seu diferencial no preço. Portanto se quer ir vender na internet, analise muito bem se você vai vender qualidade e uma marca já conhecida ou se vai vender qualidade com marca não conhecida, porém com preço bom e baixo. Em resumo, até hoje entre todos os E-commerces que acompanhei, os produtos com preços baixos e qualidade boa fizeram as lojas virtuais venderem muito, porém já vi marcas fortes venderem por seus valores normais (valores altos de marca) e também se deram muito bem, mas para praticar preços altos tenha certeza que você tem uma marca conhecida para agregar um preço maior, caso contrário opte por preço baixo e qualidade.

Vamos aos passos, lembrando que não é uma receita de bolo que vai dar 100% certo, porém vai te livrar de muitos problemas:

1 - Faça um planejamento detalhado do que você vai vender, da sua margem de lucro, de como vai armazenar o estoque, de quem vai lhe ajudar ou se você vai atuar sozinho. Estude muito seus concorrentes, procure saber quanto você vai precisar investir em marketing e entenda que tudo isso aqui é parte de um plano de negócios, então se tiver dúvidas, estude como fazer um plano de negócios, afinal a loja virtual é um negócio totalmente novo, seja você um empresário com um negócio já estabelecido ou você uma pessoa física entrando no mundo dos negócios.

2 - Faça a consulta do nome (domínio) da sua loja virtual para ter certeza que o nome escolhido está disponível. Acesse este site www.registro.br para registrar domínios .com.br, o que é o aconselhável quando seu negócio tem o foco nacional. O valor anual do domínio é de R$ 40,00 (valor consultado em 01/04/2019). Domínio definido, basta seguir os passos dentro do site para fazer o registro, você não precisa esperar por alguém com conhecimento técnico para fazer este procedimento.

3 - Consulta de marca registrada: também é bom se acercar de informações sobre o nome escolhido, por exemplo, fazer uma pesquisa no INPI para saber se o nome escolhido não tem registro de marca. Use este link para fazer a consulta http://bit.ly/consulta-de-marca (precisa ter cadastro como PF ou PJ para fazer a consulta).

4 - Estude marketing digital: se você se surpreendeu com este tópico, preste bastante atenção, pois o marketing digital é de fundamental importância para o seu negócio dar certo. Você como empreendedor com dinheiro na mão pode contratar todo esse serviço de uma agência, porém você precisa entender sobre marketing digital para saber cobrar os resultados da sua agência e também saber ler números que a agência apresenta.

Agora se você como empreendedor não tem reserva financeira para investir em uma agência, saiba que você precisa aprender muito sobre marketing digital e além de aprender você vai ser o marketing digital da sua empresa, portanto independente da situação financeira que você tem para entrar nesse negócio, procure estudar marketing digital e comece por estes temas (não necessariamente nessa ordem): Facebook, Instagram, Google Ads, SEO, Marketing de Conteúdo (blog, vídeos etc). Tem muito conteúdo gratuito na internet sobre todos estes temas, comece a estudar esses conteúdos através do youtube.

5 - Chegou a hora de buscar um fornecedor de plataforma de loja virtual: muitos esquecem de fazer os passos anteriores e já partem direto para a busca da plataforma e geralmente o empreendedor vai precisar voltar para alguns dos passos anteriores para poder fazer o dever de casa. No mercado há diversas plataformas de lojas virtuais e todas elas trabalham no formato de venda SaaS (Software as a service) ou no português Software como Serviço, isto significa que as plataformas cobram uma mensalidade de uso e isso significa que você vai alugar a plataforma para colocar seus produtos a venda. Este aluguel pode variar bastante de empresa para empresa. Além do valor mensal que deve ser pago para a plataforma, em muitos casos há também um valor inicial cobrado para o setup, que se resume em instalação, personalização e treinamento. 

A opção com setup + mensalidade é uma boa opção para quem precisa de total apoio de profissionais para deixar rodando sua loja virtual, já a opção de lojas que você contrata tudo pela internet e cobram apenas uma mensalidade, são para empreendedores que já possuem certa experiência em design, posicionamento em google e outras informações sobre lojas virtuais, o que em 99% dos casos não ocorre. 
Em resumo a opção de setup + mensalidade é mais fácil de dar certo, pois vai fazer você evitar perder tempo em muitas situações que a equipe da plataforma consegue resolver rapidamente.

Uma dúvida comum: não tem como fazer a minha própria plataforma? A resposta é sim, porém o investimento pode ser alto se for fazer da forma correta e essa forma correta está ligada aos tipos de profissionais envolvidos e também a experiência destes profissionais que vão desenvolver a loja virtual. Fatores como segurança, layout / usabilidade da loja e encontrabilidade no Google podem ser grandes problemas quando não se tem a experiência necessária para desenvolver uma loja virtual do zero.

Em resumo estes são os primeiros passos para você como empreendedor entrar no mundo das lojas virtuais.

Escrito por: Luciano Arthur Bublitz, CEO da Vale da Web.

Buscar no blog
Nosso dia a dia @valedaweb
Equipe presente no evento da #digitalks10anos #digitalks em SP.